“a literatura é irmã gêmea da liberdade”

Marcos Luchesi, escritor

 

Se no coração de cada recuperando mora um desejo intenso por liberdade, há quem diga que essa liberdade pode ser conquistada muito antes de um juiz assinar qualquer documento de soltura. É nisso que acredita Pedro Borges Pimenta Júnior, professor de Língua Portuguesa no Instituto Federal do Norte de Minas Gerais. Ele é o idealizador do “Projeto Remição pela Leitura: Ampliando Horizontes e Aplainando Caminhos”, realizado na APAC de Januária, no norte de Minas Gerais. A remição por leitura funciona de forma bem semelhante a remição por trabalho, mas no lugar do labor, o recuperando conquista a remição por meio da leitura. Funciona da seguinte forma:

O recuperando tem um prazo de 22 a 30 dias para a leitura de um livro, ao final do período o recuperando desenvolve uma resenha a respeito da obra, que será avaliada por uma comissão organizadora pelo projeto. Cada livro lido possibilita a remição de 4 dias na pena, com o limite de 12 livros por ano, ou seja, no máximo 48 dias de remição por leitura a cada 12 meses.

 

“Conheci o conceito de remição pela leitura em 2016, quando li notícias a respeito de ações do TJMG e de algumas instituições penais na perspectiva da leitura no cárcere.”, destaca o professor Pedro Borges.

O professor ainda ressalta: Acredito no poder libertador da leitura. De fato, ler, especialmente textos literários, amplia os horizontes da mente, do raciocínio, da criatividade, da imaginação. Nada mais salutar e necessário no contexto prisional.

 

Os encontros são realizados semanalmente e têm duração de 1h30, neles os recuperandos discutem a obra e fazem a leitura de trechos do livro previamente selecionado. Além disso, são realizadas rodas de conversa sobre temas suscitados pela obra, leitura da introdução das resenhas produzidas e partilha de experiências. As oficinas servem, ainda, para orientar os participantes quanto à escrita das resenhas críticas e sobre a legislação relativa à remição pela leitura.

Devido às restrições sanitárias decorrentes da pandemia, as oficinas passaram a ser realizadas por videoconferências. Apesar das dificuldades, nem tudo foi ruim, a aula on-line possibilitou aos recuperando o contato com os autores de duas das obras lidas no projeto, os escritores Júlio Emílio Braz e Gilvã Mendes.

O projeto, que teve início no ano de 2019, já está em sua 3ª edição e até o momento já beneficiou 34 recuperandos com a remição de pena. E se você pensa que os recuperando teriam poucas opções de obras a disposição, você está enganado, a biblioteca da APAC tem um acervo de mais de 1.500 livros literários.

 

Ibrahim Figueiredo Lima é um ex-recuperando que participou do projeto de remição por leitura na APAC de Januária, lá ele descobriu o amor pela leitura e seu talento como poeta, nas palavras de seu professor: “Dono de uma capacidade de leitura e de expressão oral que se destacava, ele sempre motivava outros recuperandos a participarem das oficinas.”

Quem lia as resenhas de Ibrahim ficava admirado com a qualidade do texto, mas foi quando seu professor encontrou algumas folhas com pequenos poemas de Ibrahim, que ele ficou impressionado e teve um insight, porque não lançar um livro com os poemas de Ibrahim?

Sobre os trabalhos de Ibrahim, Pedro Borges comenta: “Esses textos eram o resultado de uma profunda reflexão sobre muitos temas, principalmente sobre fé, infância e liberdade. Falamos com ele sobre os textos e perguntamos se ele tinha o interesse em publicá-los, em livro. Ele duvidava sobre a relevância de seus escritos. Mas, depois de um tempo, concordou com a ideia.”

O livro está em fase de revisão, e tem a previsão de ser publicado até o mês de abril de 2022.

“O livro de Ibrahim é a prova de que a leitura e a escrita são possíveis em qualquer contexto. Mostra, ainda, que essas atividades intelectuais proporcionam o autoconhecimento e pavimentam a estrada para a ressocialização, para o exercício da cidadania. O sistema prisional, como um todo, deveria investir e apoiar iniciativas de remição pela leitura.” Comenta, seu orgulhoso professor.

Que conhecer mais sobre o projeto de Remição por Leitura da APAC de Januária, siga o Instagram da unidade: @apacdejanuaria

Categories:

Comments are closed