capa materia 23 de agosto

Nos dias 16 e 17 de agosto, foi realizado na APAC masculina de Pouso Alegre/MG o Curso de Capacitação para Supervisores de Oficinas das APACs. Ao todo, participaram do evento 68 encarregados de 37 unidades de Minas Gerais, Espírito Santo e Paraná, respeitando, claro, todas as normas de segurança, estabelecidas em função da pandemia, conforme a classificação da região.

curso apac pouso alegre-5

 

 

O evento foi realizado pela FBAC, em parceria com o Programa “Novos Rumos” do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Escola Judicial Des. Edésio Fernandes (EJEF) e APAC de Pouso Alegre/MG. O conteúdo foi organizado com temáticas variadas, desde gestão, finanças e a implantação de novas unidades produtivas. A ideia do curso nasceu da necessidade de aprimoramento dos supervisores em relação à gestão e operação das unidades produtivas apaqueanas.

Valdeci Ferreira, Diretor-geral da FBAC, ressalta o valor humano do trabalho nas unidades produtivas:

“A profissionalização e a geração de renda são benefícios complementares das unidades produtivas. São importantes, mas o principal objetivo é a reflexão interior dos recuperandos e sua preparação para ressocialização.”

curso apac pouso alegre-21

O professor Osvaldo Maurício de Oliveira, coordenador do curso de Administração da PUC Betim/MG, ministrou uma palestra sobre gestão e operação das unidades produtivas, ele destaca a importância do trabalho da unidades produtivas para os recuperandos:

“E um dos desafios é prepará-los (os recuperandos) profissionalmente para, quando estiverem em liberdade, se inserirem no mercado de trabalho. Neste sentido, as unidades produtivas se tornam instrumentos pedagógicos na formação profissional do recuperando para que essa ação seja exitosa.”

Enéas Melo, gerente de projetos do Instituto Minas pela Paz (IMPP), também ministrou uma oficina no evento. Para ele, as unidades produtivas são essenciais no processo de ressocialização dos recuperandos.

“A capacitação profissional é essencial no processo de ressocialização dos recuperandos, ali eles aprendem uma atividade nova, se capacitam, recebem educação e podem sair mais preparados para o mercado de trabalho.”

curso apac pouso alegre-13

Entre as atividades do evento, os participantes também tiveram a oportunidade de visitar as unidades produtivas da APAC anfitriã, a qual desenvolve atividades, como: suinocultura, panificação, lavoura de café, entre outras.

curso apac pouso alegre -1

Também foi apresentado um painel com cases de sucesso na implantação de unidades produtivas. Os casos apresentados foram: APAC de Sete Lagoas/MG com o projeto de piscicultura; APAC de São João del-Rei/MG com a fábrica de móveis; APAC de Nova lima/MG com a fabricação de hóstias; APAC de Paracatu/MG com o projeto de hidroponia, e, por fim, a APAC de Manhuaçu/MG apresentou a padaria da unidade.

Giovanni de Resende, zootecnista e supervisor de oficina da APAC de Sete Lagoas/MG, ajudou no desenvolvimento do projeto de piscicultura. Ele conta sobre a importância do compartilhamento de experiências no evento: 

“Estes eventos são importantes tanto para a formação dos profissionais como para dar visibilidade aos projetos já implementados. Essa é uma oportunidade de troca, em que as instituições podem contribuir mutuamente na gestão e na otimização de uso dos recursos e até mesmo na integração das atividades.”

Após o evento ficou ainda mais evidente a importância de aprimoramento e profissionalização dos profissionais envolvidos na gestão das unidades produtivas. Afinal, quanto mais desenvolvidas e bem estruturadas, maior o número de pessoas beneficiadas. Ganham as APACs, os recuperandos, as instituições e a sociedade.

Categories:

Comments are closed